8 dicas para encontrar emprego em pouco tempo
Mai21

8 dicas para encontrar emprego em pouco tempo

Procurar emprego pode ser uma tarefa difícil e desgastante. Ainda assim é importante manter a motivação e uma atitude positiva. Encontrar trabalho em pouco tempo parece impossível, mas não é, na verdade. Antes de mais, é importante definir uma estratégia e um “plano de ataque”, para que possas destacar-te dos restantes candidatos. Quando iniciares a tua procura vais deparar-te com obstáculos e possivelmente com algumas respostas negativas. Não deves “baixar os braços”, mas sim utilizar essas falhas para melhorar todos os aspetos que conseguires. A Adecco preparou uma lista de 8 dicas que não deves perder de vista. 1. Definir um objetivo Toda a estratégia começa com um objetivo final, ou seja, o que queremos alcançar. A Adecco aconselha a fazer uma lista de trabalhos a que poderás candidatar-te de acordo com a tua formação e experiência anterior. Candidatar-te a muitos empregos “de qualquer coisa” ao mesmo tempo pode fazer com que percas o objetivo final. Especifica os cargos nos quais pretendes trabalhar e começa a procurar tendo em conta esse critério. 2. Informa os teus conhecidos de que estás à procura As oportunidades podem surgir a qualquer momento e em qualquer lugar. Não hesites em informar os teus contactos de que estás à procura de emprego. Atualmente, com as redes sociais é mais fácil, lembra a Adecco, dando o exemplo do LinkedIn, no qual poderás ativar um alerta que indica que estás ativamente à procura de trabalho. Assim, as tuas conexões podem ver e informar-te se souberem de uma posição que corresponda às tuas necessidades. 3. Renova o teu CV  O teu currículo continua a ser melhor forma de apresentação para encontrar um emprego. Deves atualizá-lo com as últimas novidades da tua vida profissional e “dar-lhe um toque pessoal para atrair a atenção”, segundo as recomendações da empresa de outsourcing e recrutamento. Fazer cursos ou obter certificados pode tornar o teu CV mais interessante. 4. Inscreve-te numa empresa de trabalho temporário A melhor maneira de aceder a uma infinidade de ofertas de emprego em pouco tempo é fazer uma inscrição numa empresa de trabalho temporário. Esta analisará o teu CV e poderá incluí-lo em processos de seleção que atendam às tuas necessidades. 5. Aumenta os teus conhecimentos Deves continuar a tua formação, inscrevendo-te em cursos ou workshops que permitam expandir o teu currículo. Este é um aspeto fundamental para poder competir no mercado de trabalho atual. Os trabalhadores que não se atualizam acabam por ser ultrapassados. “Num mundo tão mutável, temos de continuar a reinventar-nos”, lembra a Adecco. 6. Está atento às redes sociais Cuida da tua imagem nas redes sociais, pois está a tornar-se cada vez mais habitual os recrutadores fazerem uma análise das mesmas...

Read More
Como procurar novo emprego sem ser despedido por isso
Mai14

Como procurar novo emprego sem ser despedido por isso

Uma das grandes preocupações de quem quer mudar de emprego é que o atual empregador descubra que quer mudar. Mas há mais: como conciliar o emprego atual com esta nova busca? O grande problema é que a maioria das entrevistas acontece justamente entre as 9h e as 17h – com intervalo para almoço das 13h às 14h –, quando seria suposto que este candidato estivesse também a trabalhar. Acontece que atualmente o mercado começa a reger-se por novas regras – onde há cada vez mais flexibilidade – segundo um artigo da CNN Business. Definir limites Para não deixar que esta busca por um novo emprego tome conta da sua vida, defina uma hora especifica para se dedicar a esta tarefa. “Crie intervalos de tempo para esta busca, tendo assim definido um horário de início e de fim, para que esta tarefa não lhe pareça interminável”, explica à mesma fonte Vicki Salemi, especialista em recrutamento. Neste período de tempo pode aproveitar para atualizar o currículo, candidatar-se a alguma vaga ou simplesmente para networking. Se ativar os alertas de sites de emprego, ou do LinkedIn, vai obter sempre propostas direcionadas para si a tempo de as analisar e poder candidatar-se. E assim poupa muito tempo diariamente na busca por uma nova oportunidade. Como marcar as entrevistas? Não é fácil (ou é até mesmo impossível) sair a meio de um dia de trabalho para ir a uma entrevista. As empresas procuram novos talentos, E se o seu currículo foi escolhido entre inúmeros candidatos, é porque estão dispostos a ouvi-lo, explica Ian Siegel, outro especialista em recrutamento. Pode, se calhar, conseguir marcar a entrevista para muito cedo, ou para o final da tarde, sem comprometer o seu atual emprego. Mas se for inevitável ter que aceitar uma entrevista a meio do dia de trabalho, tente não falhar nenhum compromisso (uma reunião ou um prazo). E se precisar de uma desculpa, aconselha a coacher Joanne Meehl, diga algo muito simples. “Não precisa de dar uma razão. Experimente qualquer coisa como ‘tenho de cuidar de alguma coisa e por isso devo regressar ao trabalho um pouco mais tarde. Se acontecer alguma coisa urgente, mandem mensagem’.” Se souber que haverá uma ronda de entrevistas, tente que sejam marcadas todas para o mesmo dia e peça uma folga. Trabalhe melhor ainda Mesmo que esteja em stress à procura de novo trabalho, não deixe que isso se reflita no seu emprego atual. “Faça o seu trabalho melhor do que sempre”, aconselha Siegel. “No momento em que disser que vai mudar de emprego, vai querer que eles sintam uma grande perda.” Se o seu historial no trabalho for irrepreensível,...

Read More
O que fazer quando se perde o emprego? 5 passos para voltar ao ativo
Mai07

O que fazer quando se perde o emprego? 5 passos para voltar ao ativo

Os novos ciclos profissionais podem significar outras oportunidades de realização pessoal. Entre as dicas dos especialistas da empresa de outsourcing e recrutamento Adecco estão as seguintes: “não culpe ninguém e não corte relações” e também “não espere que um trabalho o encontre”. A empresa de recursos humanos suíça Adecco divulgou recentemente cinco dicas para, de forma mais rápida, encontrar o rumo se perder o emprego. Por decisão pessoal ou despedimento, a saída de um posto de trabalho é “sempre um momento de mudança”, mas, segundo os especialistas desta consultora de recrutamento, também pode significar uma oportunidade para conquistar a carreira que ambiciona e que ainda não conseguiu. 5 passos para voltar ao ativo 1. Decidir um plano de ação Avalie as suas finanças pessoais para determinar o timing em que precisará de encontrar o seu próximo emprego. Se não tem uma licenciatura ou uma formação superior ou especializada, consideraria adaptar a sua vida para um regresso aos estudos? E que tipo de emprego iria procurar? No mesmo setor, ou seria este o momento para considerar uma mudança na carreira? Pense quais são as empresas onde sempre quis trabalhar. E coloque-as como objetivo na sua “wish list”. 2. Engula o orgulho. Não há nada de errado em pedir ajuda quando precisa. Isto poderá envolver pedir a amigos ou a recrutadores para reverem o seu currículo, para candidatar-se a benefícios da Segurança Social, ou simplesmente pedir a um amigo para o ouvir. Nos nossos dias, uma grande percentagem da sua rede de contactos já viveu os mesmos sentimentos pelos quais está a passar. 3. Não espere que um trabalho o encontre Publique ativamente o seu CV e a sua disponibilidade em plataformas de trabalho e expanda à sua rede de contactos. Lembre-se de que 60 a 80% dos empregos são encontrados através da sua própria rede de contactos. Fique mais ativo, procure colegas de empregos passados, diretores, amigos e familiares. Participe em grupos do setor se ainda não o tiver feito, tanto pessoalmente bem como no LinkedIn. Certifique-se de que todos sabem que está ativamente à procura. 4. Não culpe ninguém e não corte relações Não interessa de quem é a culpa de ter perdido o seu emprego. Atribuir culpas não irá levá-lo a lado nenhum, quer esteja a culpar o seu último empregador ou a si próprio. Concentre-se no futuro e aceite que o que está feito está feito. Mantenha uma relação boa com o seu último empregador se possível – poderá precisar dele como referência. Se estava errado, peça desculpas e siga em frente. 5. Reavalie atitudes e comportamentos Se existem razões concretas que o conduziram a perder o...

Read More
Academia Olá abre 400 vagas de emprego para este Verão
Abr23

Academia Olá abre 400 vagas de emprego para este Verão

A Academia Olá aumentou o número de vagas: este ano, são 400 as oportunidades de emprego que a Olá tem para distribuir por jovens que queiram passar o Verão (ou parte dele) a vender gelados. As inscrições para a sexta edição da iniciativa já abriram, sendo que podem participar pessoas entre os 18 e os 25 anos. Os candidatos seleccionados serão integrados em equipas de vendedores ambulantes da Olá e desafiados a desenvolver competências como criatividade, trabalho em equipa, liderança e auto-motivação. Praias, jardins e parques temáticos são alguns dos locais por onde os jovens vendedores passarão. As vagas são remuneradas (entre 792 e 1272 euros) e incluem formação inicial especializada. Além disso, no final, as duas melhores equipas terão oportunidade de estagiar na Unilever-Fima (estágio remunerado de três meses). «Queremos continuar a acompanhar os jovens e a dotá-los de competências que serão úteis para a inserção no mercado de trabalho e desempenho profissional», comenta Pedro Oliveira, responsável pela Academia Olá. Em comunicado, sublinha ainda que o objectivo do programa é «alcançar o maior número de jovens e desafiá-los a aproveitar as férias de Verão de uma forma diferente, contribuindo para o seu futuro». Fonte:...

Read More
Quer encontrar emprego em pouco tempo? Siga estes passos
Fev19

Quer encontrar emprego em pouco tempo? Siga estes passos

As responsabilidades, a competição ou a falta de oportunidades são alguns dos receios de quem procura emprego. Uma das formas de ultrapassar estes obstáculos passa por manter-se focado nos seus objetivos e manter uma atitude positiva. Encontrar trabalho em pouco tempo muitas vezes parece impossível. A procura pelo emprego pode levar a que sejamos confrontados com alguns medos como as responsabilidades, a competição, ou a falta de oportunidades. Uma das formas para ultrapassar estes receios, passa por manter-se focado nos seus objetivos e manter uma atitude positiva. Pode, e deve definir uma estratégia inteligente e clara para bater à porta certa e destacar-se dos restantes candidatos. A Adecco, uma empresa suíça de gestão de recursos humanos aponta oito dicas que pode seguir. Decida qual o seu objetivo Toda a estratégia começa com um objetivo final, ou seja, o que queremos alcançar. Faça uma lista de trabalhos a que se poderia candidatar de acordo com a sua formação e experiência anterior. Candidatar-se a muitos empregos “de qualquer coisa” ao mesmo tempo pode fazer com que perca o objetivo final. Especifique os cargos nos quais deseja trabalhar e comece a procurar tendo em conta esse critério. Informe os seus conhecidos de que procura trabalho As oportunidades podem surgir a qualquer momento e em qualquer lugar; Por isso, não hesite em informar os seus contactos de que está à procura de emprego. Atualmente, com as redes sociais é mais fácil. No LinkedIn, por exemplo, pode ativar um alerta que indica que está ativamente à procura de trabalho. Assim, as suas conexões podem ver e informá-lo se souberem de uma posição que corresponda às suas necessidades. Além disso, pode enviar e-mails e mensagens para alcançar mais pessoas e aumentar as possibilidades. Renove o seu currículo O seu currículo continua a ser a sua melhor apresentação para encontrar um emprego. Deve atualizá-lo com as últimas novidades da sua vida profissional e dar-lhe um toque pessoal para atrair a atenção. Fazer cursos ou obter certificados pode tornar o seu CV mais interessante. Inscreva-se numa empresa de trabalho temporário A melhor maneira de aceder a uma infinidade de ofertas de emprego em pouco tempo é inscrever-se numa empresa de trabalho temporário. Esta analisa o seu CV e pode incluí-lo em processos de seleção que atendam às suas necessidades. Aumente os seus conhecimentos Para encontrar um bom trabalho, continue a sua formação e inscreva-se em cursos ou workshops que permitam expandir o seu currículo. Este é um aspeto fundamental para poder competir no mercado de trabalho atual. Os trabalhadores que não se atualizam acabam por ser ultrapassados. Num mundo tão mutável, temos de continuar a reinventar-nos. Esteja atento às...

Read More
20 coisas que está a fazer mal na sua procura de emprego
Jan08

20 coisas que está a fazer mal na sua procura de emprego

Não encontra a ocupação ideal? Saiba o que está a fazer mal na sua procura de emprego. Se precisa de uma ‘lufada de ar fresco’ na sua carreira ou quer mudar de emprego, é importante saber quais os passos a seguir. A revista norte-americana Forbes ouviu os testemunhos de mais de 150 jovens profissionais e reuniu alguns dos erros mais comuns na busca por um novo emprego. Se até agora ainda não conseguiu o seu emprego de sonho, talvez seja importante perceber o que está a fazer mal. 20 coisas que está a fazer mal na sua procura de emprego 1. Estar desesperado Candidatar-se desesperadamente a todas ofertas de emprego que encontrar. 2. Não ser fiel a si mesmo Candidatar-se a cargos que não gosta. 3. Não arriscar Candidatar-se unicamente a cargos que pedem a totalidade das qualificações e não arriscar noutro tipo de ofertas. 4. Candidatar-se exclusivamente online Não se candidate exclusivamente online. Pode escolher enviar uma carta ou, quem sabe, ir diretamente à empresa na qual gostaria de trabalhar. 5. Não inovar no currículo Enviar sempre o mesmo currículo para as empresas. 6. Não personalizar as cartas de apresentação Deve ser criativo e ajustar as cartas de apresentação/motivação ao cargo ao qual se está a candidatar. 7. Esquecer-se do que realmente gosta Esquecer-se dos seus objetivos ou do que gostaria de fazer é o primeiro passo para não ser fiel a si mesmo. 8. Não pedir ajuda Não reconhecer quando precisa de ajuda de um especialista de carreiras para tornar o processo de procura menos complexo. 9. Pedir recomendações de pessoas que não o conhecem bem Mais vale uma carta de recomendação de alguém que o conhece já trabalhou consigo, do que várias que não podem atestar as suas competências. 10. Não saber dizer à sua rede de contactos que tipo de emprego procura Pense e defina objetivos antes de começar a apostar na sua rede de contactos para encontrar o novo emprego. 11. Não saber o que se quer É importante definir o que quer antes de entrar em contacto com a sua rede de contactos mais próxima. 12. Ter medo da rejeição Deixar que o medo da rejeição o impeça de alcançar pessoas que não conhece, perdendo a oportunidade de aprender com elas. 13. Não saber o que se quer fazer a seguir Usar o “Eu não sei o que fazer a seguir” como desculpa para não accionar a sua procura de emprego enquanto sabe que está em baixo, deixando o seu medo impedir-lhe de dar o próximo passo. 14. Ter medo de falhar Deixar com que o medo de falhar e da incerteza o...

Read More
Como melhorar o seu LinkedIn para encontrar emprego
Jul17

Como melhorar o seu LinkedIn para encontrar emprego

Na hora de procurar emprego é preciso ter as armas limpas e conhecer bem os alvos para os quais queremos disparar. Ou seja, de nada lhe vale ter um currículo igual aos outros e enviá-lo de forma repetitiva e aborrecida para os recrutadores. Diferenciação é uma das chaves do sucesso e, apostar nos perfis das redes sociais pode ser uma boa ajuda. O LinkedIn é a rede social ideal para perfis profissionais e que o ajuda a entrar em contacto com o mundo laboral.   Como melhorar o seu LinkedIn para encontrar emprego   1. A força da fotografia A fotografia é o primeiro impacto do perfil, por isso vale a pena apostar nela e até ter uma fotografia tirada por um profissional, embora recomendado, é opcional. É muito importante que esta fotografia seja formal e reflita o candidato e que na mesma a roupa e os acessórios usados sejam idênticos aos que utilizaria no contexto profissional. 2. O papel do headline É fundamental definir a sua audiência e transmitir de modo sucinto o que o distingue, com o seu toque pessoal, e que possa ser relevante para o recrutador. Incluir a função que exerce e as áreas que domina podem ajudar a aumentar as hipóteses de ser incluído em pesquisas de potenciais recrutadores. 3. A experiência profissional Na hora de recrutar, as empresas valorizam as experiências profissionais bem detalhadas, um histórico claro da carreira em cada empresa por onde o candidato passou, o título da função e os detalhes sobre as responsabilidades e os respetivos resultados. 4. Descrição da empresa Incluir a descrição da empresa onde se trabalhou também pode ajudar, sendo que muitas vezes este aspeto é uma mais-valia. 5. Criar rede e interagir Na vida pessoal como na profissional, é importante identificar as pessoas certas para a rede profissional, aprender a partilhar conteúdo útil e construir relações duradouras. É fundamental saber quais as pessoas que poderão aportar valor à rede do candidato. Tipicamente, líderes do setor de trabalho, clientes, colegas e recrutadores são um bom primeiro passo e partir daqui é importante estabelecer o critério para a expansão da rede, mantendo a máxima de qualidade melhor do que quantidade. 6. Saber qual o conteúdo a partilhar Partilhar conteúdo é das formas mais eficazes de um candidato se destacar. É importante começar por comentar e partilhar com regularidade conteúdos/tópicos relevantes para o candidato, assim como partilhar as próprias ideias sobre esses mesmos temas e acompanhar se a interação em rede cresce. 7. Recomendações Desta forma os recrutadores podem ver que o candidato traz valor-acrescentado para as empresas e que trabalhar com determinada pessoa é uma experiência positiva....

Read More
Apresentação do PortalEmprego.pt
Jul03

Apresentação do PortalEmprego.pt

Procura de emprego em Portugal O PortalEmprego.pt está de volta! Tem uma nova imagem mais atrativa e novas funcionalidades mais adequadas às necessidades dos utilizadores.   O PortalEmprego.pt pretende fornecer aos seus utilizadores um serviço gratuito, de grande qualidade e de fácil utilização, constituindo-se como um ponto de encontro por excelência para os candidatos que procuram emprego e para as empresas que disponibilizam as suas ofertas, tendo por finalidade proporcionar a ambas as partes uma forma rápida, simples e eficaz de alcançar os seus objectivos. Após algum tempo de inactividade as funcionalidades para os candidatos foram reestabelecidas, sendo possível neste momento não só exportar o CV Europass no formato PDF mas também em OpenOffice e Word caso o queira retocar manualmente. Em apenas alguns meses as ofertas disponíveis passaram de 400 para mais de 5000 ofertas activas reforçando a trajectória para se estabelecer como referência na oferta e procura de emprego em Portugal. Visite PortalEmprego.pt...

Read More
Procura emprego? Portugal tem falta de pessoas nestas 12 profissões
Jun05

Procura emprego? Portugal tem falta de pessoas nestas 12 profissões

O relatório do “World Economic Forum” estima que até 2020 sejam extintos cinco milhões de postos de trabalho, apesar de estarem também previstos a criação de dois milhões de empregos. Em Portugal, o Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável (BCSD) elaborou um questionário a 47 empresas que fazem parte deste grupo e identificou as 12 profissões onde existem mais falta de pessoas no nosso país, dividas por cinco áreas: engenharia tecnológica; comercial, marketing e comunicação de informação; ciências económicas; operações e logística, e automação. No ramo da engenharia tecnológica, são três as profissões em falta: técnicos de redes, programadores e analistas de sistemas. Na área comercial, marketing e comunicação existem duas profissões: técnicos de gestão de relacionamento com o cliente (CRM) e e-commerce. Nas ciências económicas duas profissões: gestores de risco e controllers de gestão. No âmbito das operações e logística também são duas as profissões: técnicos de operação logística e responsáveis de entreposto logístico. Por fim na área da automação faltam profissionais em três setores: técnicos de robótica, programadores de máquinas robotizadas (CNC) e programadores de automação. FONTE: Jornal...

Read More
Saiba que cursos vão ter mais saída daqui a 3 anos
Jun05

Saiba que cursos vão ter mais saída daqui a 3 anos

Que cursos vão ser mais procurados pelo mercado daqui a três anos? Procurar resposta para a pergunta já hoje poderá ajudar em muito o jovem que vai entrar no ensino superior no próximo ano letivo. O que interessa, agora, é perceber as exigências do mercado quando o hoje jovem candidato sair da universidade ou do politécnico com o canudo debaixo do braço. A empregabilidade é um fator a considerar na escolha do curso. Outro fator, igualmente decisivo, é a paixão. O Jornal Económico falou com José Paiva, co-fundador da Landing.jobs sobre as tendências do mercado nos próximos anos. A Landing.jobs, que organiza a iniciativa Landing.festival, opera no mercado de recrutamento tech em sete países: Alemanha, Reino Unido, Espanha, Itália, Holanda e Portugal. Que profissões vão ter mais saída daqui a 3 anos? Os programadores vão ser a profissão onde irá existir maior volume de procura pela sua dimensão no mercado de TI (tecnologias de informação). No entanto, no que diz respeito ao nível de crescimento exponencial da procura destaco as profissões relacionadas com dados: Data Arquitect (para construir os grandes repositórios de dados), Data Analyst (para analisar esses repositórios), Data Scientist (para criar modelos previsionais com a informação existente) e Data Security. Quais são as áreas das novas tecnologias com mais escassez? Todas as áreas novas onde existe défice ao nível da formação de profissionais, como por exemplo: Artificial Intelligence, Data Scientist, Internet-of-things. Como se pode um jovem candidatar? Existem soluções no mercado, como a Landing.jobs, que são orientados ao candidato e têm como missão ajudá-lo a encontrar a oportunidade de emprego que mais se adequa aos seus interesses. Qual a tendência em termos de subida das remunerações? As remunerações em Portugal vão ter um crescimento considerável. Diria que serão entre 15% a 30% nos próximos 3 anos. FONTE: Jornal...

Read More
Está desempregado? Tem até ao final do mês de Maio para se candidatar a um estágio profissional
Mai15

Está desempregado? Tem até ao final do mês de Maio para se candidatar a um estágio profissional

O segundo período de candidaturas de 2018 da Medida Estágios profissionais já arrancou, anunciou o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) no seu site. O período de candidatura prolonga-se até às 18h do dia 1 de junho de 2018. A medida está acessível a todas as pessoas “singulares ou coletivas de natureza privada, com ou sem fins lucrativos”, de acordo com o aviso de abertura do programa. A candidatura à medida é efetuada através do recém-lançado portal ‘iefponline’. Os estágios têm a duração de nove meses e dirigem-se a desempregados inscritos no IEFP, sobretudo jovens entre os 18 e os 30 anos de idade ou desempregados de longa duração (há mais de 12 meses no desemprego), entre outras situações. Os estagiários têm direito a uma bolsa mensal, que varia em função do seu nível de qualificação. O IEFP apoia no pagamento da bolsa (suporta 65% ou mais destes valores, dependendo da tipologia do destinatário e do promotor) e a entidade empregadora cobre a parte restante dos custos. A Medida Estágios Profissionais foi criada para reforçar e “apoiar a inserção de jovens no mercado de trabalho e a reconversão profissional de desempregados através de uma experiência prática em contexto de trabalho”. O IEFP tem disponível uma verba de 45 milhões de euros para a medida, que prevê vir a apoiar cerca 8.400 estágios. Durante o segundo período de candidatura será possível submeter também o pedido de Prémio ao Emprego, “apoiando a celebração de contratos de trabalho sem termo, relativos à contratação de ex-estagiários das medidas Estágios Emprego, Estágios de Inserção e...

Read More
Principais erros que os candidatos cometem nos grupos de emprego nas redes sociais
Mar27

Principais erros que os candidatos cometem nos grupos de emprego nas redes sociais

Há muito que as oportunidades de emprego deixaram de ser divulgadas apenas nos formatos de papel, como as páginas dos jornais ou nos editais dos centros de emprego. Com o crescimento da internet proliferam também, não apenas os portais de emprego online, bem como centenas de grupos nas redes sociais (Facebook), com vista a ajudar quem procura emprego. A oferta é já muita: grupos de emprego privado, comunidades mais abertas; grupos ou páginas mais locais/regionais, outros grupos mais orientados de acordo com a área de formação (marketing, design, engenharias, arquitetura, restauração, etc). Nestes grupos, e de acordo com o target de cada um, milhares de anónimos vão partilhando as ofertas de emprego com as quais se deparam no dia a dia e as empresas divulgam as suas necessidades laborais. E perante esta nova realidade aqui descrita, o principal a reter resume-se a 4 pontos: Quem divulga determinada oferta muitas vezes não sabe mais nada sobre a oferta para além daquilo que escreveu. Compete ao potencial interessado procurar mais informação, seja através do contacto direto à empresa mencionada, seja clicando nas ofertas publicadas. Compete ao potencial interessado procurar mais informação Muitas vezes basta um simples clique no post divulgado para ficar a saber toda a informação pertinente: tipo de contrato, horário, principais requisitos, etc. Experimente clicar no post e consultar toda a informação disponível Não adiantar comentar que está interessado e ficar depois a aguardar depois que alguém o contacte. Isso dificilmente vai acontecer. Se está verdadeiramente interessado informe-se. Entre no anúncio e veja de que forma se pode candidatar. Haverá certamente um contacto: email, ficha de inscrição, etc. Não comente que está interessado e fique depois de braços cruzados Nunca, mas mesmo nunca deixe o seu número de telemóvel na divulgação de uma oferta de emprego. Não vai ser contactado e nunca se sabe o que poderão fazer com esse dado pessoal. Não corra riscos desnecessários! Uma vez mais, a única forma de se candidatar às ofertas de emprego divulgadas nestes grupos é seguindo as instruções do anúncio. NUNCA deixe o seu número de telemóvel visível para toda a comunidade   FONTE:...

Read More